31 de maio de 2017

Projeto “Caminho Para Vida” beneficiou 250 crianças no Coroadinho


projeto-beneficia-criancas-coroadinho-centro-educacional-referencia-assistencia-social-cras-coroado-de-natal-cmdca-sl-fmdca


Há 27 anos, o Centro Educacional Profissional do Coroadinho (CEPC) oferece programas e serviços socioeducacionais a crianças, adolescentes, jovens e idosos moradores do bairro Coroadinho e áreas próximas, onde são visíveis ameaças e violações de direitos, como, por exemplo, baixa oferta de vagas nas escolas públicas, condições precárias de ensino, ausência de espaços públicos para a cultura, esporte e lazer desses segmentos sociais.

Em razão disso, a instituição desenvolveu até o mês de abril deste ano, o Projeto Caminho para Vida, com o apoio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Luís (CMDCA-SL) por meio do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente de São Luís (FMDCA-SL). As atividades aconteciam de segunda a sexta-feira, com alunos das escolas públicas e comunitárias do bairro.

Entre as atividades realizadas, estavam: incentivo à leitura por meio de práticas literárias; inclusão digital às crianças e adolescentes, por meio de curso de informática básica; atividades culturais, como oficinas de capoeira e dança; oficinas de mecânica de moto e atividades esportivas; tudo com intuito de contribuir para a melhoria das relações sociais, familiares e comunitárias das crianças, adolescentes e famílias envolvidas.

“Caminho para Vida” beneficiou 250 crianças e adolescentes

O Caminho para Vida beneficiou 250 crianças e adolescentes na faixa etária de seis a 17 anos. Para a coordenadora do projeto e presidente do Centro, Maria de Jesus Silva, essas atividades, principalmente as oficinas, “contribuem na ampliação do universo cognitivo, afetivo, intelectual e sociocultural, além de oferecer noções de cidadania aos envolvidos no projeto”.

Os participantes ainda realizaram apresentações culturais, participaram de eventos em escolas da comunidade, no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e em uma ação social promovida pela Rede Coroado de Natal.

“O projeto buscava preencher a carência da comunidade, resultando na diminuição de crianças e adolescentes envolvidos com a criminalidade por conta da ociosidade dos mesmos, além de fortalecer os vínculos familiares, sociais e comunitários”, finaliza a coordenadora, ressaltando também que investimentos em projetos como o Caminho Para Vida valem sempre a pena.

Texto: Vilma Santos / Revisão: João Carlos

Foto: Divulgação